JUNINHODEXANGO@HOTMAIL.COM EMAIL E MSN

seguir por email Email

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

MOKAN, XAURÔ E IKODIDÉ

Um breve relato do ritual de iniciação no Candomblé, a feitura no Santo, representa um renascimento, tudo será novo na vida do abiã, ele recebera inclusive um nome pelo qual ele passará a ser chamado dentro da comunidade do Candomblé.

A feitura tem por início o recolhimento. Onde o abiã ficara 21 dias de reclusão, neste prazo são realizados banhos, boris, oferendas, ebós, todo o aprendizado começa, as rezas, as danças, as cantigas, etc.
É feita a raspagem dos cabelos (orô) e o abiã recebe o oxu (representa o canal de comunicação entre o iniciado e o seu Orisà) o kelê, os deleguns, o mokan, o xaorô, os ikan, o ikodidé.

O filho e santo terão que passar por um ritual, onde seu corpo será pintado com o efun (giz).
O filho passará por esse ritual durante sete dias seguidos.

O abiã agora terá que assentar seu Orisà e ofertar lhes os sacrifícios de acordo com as características de cada um. Feito isso passa a se chamar de yàwó.

A festa ritualística é o término desse período denominado de saída de yàwó, nesse momento ele será apresentado à comunidade.

Ele será acompanhado por uma autoridade a frente de todos para que sejam rendidas as homenagens.
Sobre uma esteira, ele saudará com adobáe paó, que são palmas dadas a cada reverência feita pelo yáwó e acompanhadas por todos os presentes, como demonstração que a partir daquele momento ele não estará mais sozinho a sua caminhada. Primeiramente saudará o mundo, neste momento a esteira estará direcionada a porta principal da casa. No seu interior, ele saudará a comunidade e por último, frente aos atabaques que representam as autoridades presentes.

O momento mais aguardado do cerimonial é o Orukó. Neste momento o Orisà dirá o nome de iniciação de seu filho perante todos e também é neste momento que se abre sua idade cronológica dentro de sua vida no Santo.

Após a saída e depois dos 21 dias de recolhimento o yàwó permanecerá de resguarde até a queda de kelê fora do barracão por um período de três meses, neste período ele não poderá utilizar talheres para comer, deve continuar a sentar se no chão sobre a esteira durante as refeições, este proibido de utilizar outra cor de roupa que não o branco da cabeça aos pés, não poderá fazer o uso de bebidas alcoólicas, cigarros, etc. E nem tão pouco sair à noite. E até que se complete um ano, seus preceitos continuarão.

Até que o yàwó complete maior idade no Santo, terá que continuar dia a dia o seu aprendizado e reforçar os seus votos por meio dos preceitos.

KELÉ

O sacerdócio e organização dos ritos para o culto dos Orixá são complexos, com todo um aprendizado que administra os padrões culturais de transe, pelo qual os deuses se manifestam no corpo de seus iniciados durante as cerimônias para serem admirados, louvados, cultuados.

O ritual de iniciação no Candomblé, a feitura no santo, representa um renascimento, tudo será novo na vida do Iyàwó, ele receberá inclusive um nome pelo qual passará a ser chamado dentro da comunidade do Candomblé.

A feitura tem por início no recolhimento. São 21 (vinte e um) dias de reclusão e neste prazo são realizados banhos, boris, oferendas, ebós, todo o aprendizado começa, as rezas, as dança, as cantigas...

E feito a raspagem dos cabelos (orô) e o abiã recebe o oxu (representa o canal de comunicação entre o iniciado e seu orixá), o kelê, os delogun, o mokan, o xaorô, os ikan, o ikodidé. O filho de santo terá que passar agora por um ritual, onde terá seu corpo pintado com giz, denominado efun. Ele deverá passar por este ritual de pintura por 7 (sete) dias seguidos.

O abiã terá agora que assentar seu Orixá e ofertar-lhe sacrifícios de animais de acordo com as características de cada um. Feito isso ele passa a chamar-se Iyàwó.

A festa ritualística que marca o término deste período é denominado Saída de Iyàwó. Neste momento, ele será apresentado à comunidade, sendo acompanhado por uma autoridade à frente de todos para que lhe sejam rendidas homenagens.

Deitado sobre uma esteira, ele saudará com adobá e paó, que são palmas compassadas que serão dadas a cada reverência feita pelo Iyàwó e acompanhada por todos presentes, como demonstração de que a partir daquele momento ele nunca mais estará sozinho em sua caminhada.

Primeiramente saudará o mundo, neste momento a localização da esteira é na porta principal da casa. No seu interior, ele saudará a comunidade e por último, frente aos atabaques que representam as autoridades presentes. Neste primeiro momento o Orixá somente poderá dar o jicá. Só após a queda do kelê, o Orixá poderá dar seu ilá.

O momento mais aguardado do cerimonial é o orukó. Neste momento, o Orixá dirá o nome de iniciação de seu filho perante todos e também é neste momento que abre-se sua idade cronológica dentro de sua vida no santo.

Após a saída e depois dos 21 (vinte e um) dias de recolhimento, o Iyàwó permanecerá de resguardo até a queda de kelê, por um período de 3 (três) meses fora do barracão, neste período ele não poderá utilizar talheres para comer, deve continuar a se sentar no chão sobre a esteira durante as refeições, está proibido de utilizar outra cor de roupa que não o branco da cabeça aos pés, não poderá fazer uso de bebidas alcoólicas, cigarro. .. E nem tão pouco sair à noite. E até que se complete 1 (um) ano, seus preceitos continuarão.

Até que o Iyàwó complete a maior idade de santo, que é de 7 anos, com todas obrigações devidamente tomadas, terá que continuar dia a dia seu aprendizado e reforçar seus votos por meio das obrigações.

No candomblé, sempre estão presentes o ritmo dos tambores, os cantos, a dança e a comida (Motta, 1991). Uma festa de louvor aos Orixá (toque) sempre se encerra com um grande banquete comunitário (ajeum, que significa "vamos comer"), preparado com carne dos animais sacrificados.

O novo filho ou filha-de-santo deverá oferecer sacrifícios e cerimônias festivas ao final do primeiro, terceiro e sétimo ano de sua iniciação.

No sétimo aniversário, recebe o grau de senioridade (Ûgbïnmi, egbomi, que significa "meu irmão mais velho"), estando ritualmente autorizado a abrir sua própria casa de culto.

Quando o Ûgïnmi morre, rituais fúnebres (asèsè) são realizados pela comunidade para que o Orixá fixado na cabeça durante a primeira fase da iniciação possa desligar-se do corpo e retornar ao mundo paralelo dos deuses (Îrun) e para que o espírito da pessoa morta (egúngún) liberte-se daquele corpo, para renascer um dia e poder de novo gozar dos prazeres deste mundo.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

SIMPATIAS PARA FINS DIVERSOS

Para atrair sucesso:

Se você for homem, use um Valete de Paus; se for mulher, uma Dama de Paus, colando-a atrás de uma fotografia sua, com a figura voltada para dentro, pondo-a num álbum e esquecendo-a lá, mesmo depois que consiga atingir o objetivo almejado.

Para prosperar nos negócios ou obter prosperidade no emprego:

O naipe de Ouros é quem governa tudo que se relaciona com negócios, ganhos e lucros de um modo geral, mas é um naipe inconstante. Você tem que reforça-lo, utilizando-se dos naipes de Copas e Paus, da seguinte forma:se para prosperar você precisar da simpatia pessoal, de seu carisma, de seu relacionamento com as pessoas, junte um Rei de Copas a sua carta (Valete ou Dama de Ouros, se homem ou mulher).

Se, por outro lado, para seu sucesso você depende da ajuda de familiares ou amigos influentes, junte o Rei de Paus.
Você deve pôr uma carta de frente para a outra, com uma foto sua de corpo inteiro voltada para o Valete ou para a Dama, fechando com o Rei respectivo.
Amarre com uma fita branca, formando uma cruz, arrematando com um nó laçada. Quando obter o que pretendia, desamarre, guarde a foto num álbum e queime as cartas (valete/dama mais o rei), juntamente com a fita.

Nota: Já devem ter percebido que nesta simpatia não se menciona o uso das Cartas de Espada. Em todas as referências encontradas sobre baralhos, o naipe de Espadas simboliza má sorte, sendo muito utilizada nas Simpatias ditas de Magia Negra

Para obter sorte e ter um círculo de amizades fiel

Pelo que analisamos e concluímos, esta é uma das simpatias mais poderosas com o uso do baralho, pois atrai bons amigos, bons negócios, boa sorte, tudo vindo ao seu encontro em abundância.
Simplesmente pegue os quatro Reis do baralho, pondo-os na seguinte ordem: na frente, uma foto sua de corpo inteiro, em seguida, o Rei de Copas, o de Paus, o de Ouros e, por último, o de Espada.
Coloque tudo isso dentro de uma gaveta ou caixa de madeira que deverá ficar sempre parcialmente aberta. Embaixo das cartas e sobre a sua fotografia, espalhe grãos de arroz.


Para conseguir ascender socialmente

Muitas vezes, a ascensão social não depende de você ter dinheiro, poder, prestígio ou sucesso. Depende apenas de você ser aceito na sociedade.
Para conseguir isso, a Simpatia das Quatro Damas é a mais indicada, pois transmite um charme e uma simpatia incríveis a quem a pratica, seja homem ou mulher.
Coloque pela ordem a Dama de Copas, a de Paus, a de Ouros e a de Espada dentro de sua carteira, envolvidas por uma cédula de qualquer valor. Deixe-as num compartimento reservado de sua carteira, longe das vistas das outras pessoas.
Espere um período que varia de quatro dias a quatro meses. Esta simpatia é interessante por um detalhe. Depois de feita, não há como interromper seus efeitos. Mesmo que queime as cartas e a cédula, ela persistirá porque sua força vem da união voluntária das cartas, nada mais.

Para ampliar seu círculo de amizades, mas com cuidado

Esta simpatia tem sido registrada como preferível à anterior, porque oferece uma possibilidade de controle sobre a situação. Ao realizá-la, com o objetivo de ampliar seu convívio social, as alegrias e toda a excitação, você tem como estabelecer em que proporção você quer receber isso, porque o excesso de prazeres pode se transformar num castigo e numa aflição.
Os quatro Valetes são anexados, segundo a ordem já conhecida: Copas, Paus, Ouros e Espada. O de Copas ficará sempre com a figura voltada para cima. Os outros deverão ser invertidos, conforme desejar, na seguinte graduação:

Todas as cartas viradas para frente: excesso e aflições.
Copas para frente e os demais de costas: ótima situação.
Copas e Paus para frente e os demais de costas: boa situação.
Copas, Paus e Ouros para frente, Espada de costas: razoável.
Todas as cartas de costas: fracasso. Nem fazer a simpatia.

Uma vez estabelecido seu desejo e juntada as cartas, ponha a sua fotografia na frente, virada para fora, amarre com uma fita branca e guarde num local mais alto que a sua cabeça.
Como esta também é uma simpatia definitiva, não tem retorno, segundo os registros, algumas sugestões são de que ela seja posta no forro de sua casa, sobre a laje de seu quarto ou algo assim.

Atenção: Use um baralho virgem ( novo ) e após o uso, descarte o baralho em um jardim. Para cada simpatia, use um baralho virgem.

SIMPATIAS DAS CONCHAS PRA OBTER SORTE



Na manhã de uma sexta-feira de lua crescente, sem ter comido nada, vá até uma praia e pegue conchas no número exato das letras de seu primeiro nome (não serve apelido).
Na noite desta sexta-feira, às nove horas em ponto, acenda uma vela branca, colocando as conchas ao pé dela.
Ajoelhada diante da vela, reze com muita fé sete pais-nossos e sete ave-marias, pedindo para ter muito boa sorte na vida.
Ofereça a vela, as orações e muito boa sorte na vida. Ofereça a vela, as orações e os pedidos a todos os santos.
Findas as orações, ainda de joelhos diante da vela, faça um colar com estas conchas e a coloque atrás da porta de entrada do seu quarto ou casa.

SIMPATIA PARA NÃO FALTAR DINHEIRO

Na última sexta-feira de setembro, pegue três moedas de mesmo valor e que estejam em circulação.
Plante num vaso bem bonito um broto de guiné, bem no meio de um triângulo feito com as três moedas.
Passe a regar a planta todos os dias, em qualquer horário que seja, fazendo o seguinte para tal: pegue um copo cheio de água, beba metade e com a outra metade regue a planta.
Ao regar a planta imagine com muita fé e força de vontade, que nunca haverá de faltar dinheiro.
Depois de regar a planta, reze sete salve-rainhas e acenda uma vela branca ao lado do vaso.
Faça isso durante toda a sua vida e nunca lhe faltará dinheiro.

SIMPATIA PARA SE CONSEGUIR SEMPRE OQUE SE QUER

No primeiro dia de Lua Nova, pegue uma moeda de qualquer valor e coloque-a dentro de uma xícara grande nova com um pouco de açúcar.

Deixe a xícara no sereno.

No dia seguinte, passe a moeda e o açúcar para um xícara pequena também nova. Depois, coloque a pequena dentro da grande.

No terceiro dia, ore com bastante fé e depois coloque amoeda dentro de sua carteira, deixando-a lá até conseguir o que deseja.

AMOR
Para conquistar a pessoa amada
Pegar um papel virgem, escrever o nome completo da pessoa e colocar
num recipiente com água e bastante açúcar deixando ferver. Depois,
jogar em água corrente sem olhar para trás. Obs.: Pode ser jogado na
pia ou vaso sanitário.
Para conservar a pessoa amada
Pegar uma maçã tirar o miolo e colocar dentro dela um papel escrito
com o nome completo da pessoa completando-a com açúcar ou mel e jogar sem olhar para trás num jardim.
Para atrair muitas namoradas
O rapaz deve lavar um pente virgem com água benta depois perfuma-lo com essência ou perfume de eucalipto. Deve conservar este pente sempre consigo e pentear os cabelos com o mesmo varias vezes ao dia, principalmente antes de falar com quem deseja conquistar.
Para arranjar namorado e casar logo.
A moça deverá pedir a uma noiva, sua amiga, para chamar o seu nome, quando da realização da cerimônia, exatamente na hora da benção. Depois é só esperar, que o noivo logo aparecerá e o casamento acontecerá rapidamente.
Para atrair namorados.
É só apertar a cintura com um cordão onde se deu 360 nós, bem miudinhos ser sempre faceira e educada e nunca usar perfume em que entre Alfazema.
Para o cônjuge ser mais doce.
Quando o cônjuge estiver dormindo passar a mão direita no cônjuge e dizer três vezes: Você é o fogo e eu a água, você acende e eu apago, rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria.
Para Recuperar Amor Perdido.
Compre sete pedaços de maria-mole e embrulhe-os com papel branco onde deve estar escrito o nome do seu amor. Deixe o embrulho em um jardim qualquer e ofereça-o a São Cosme e São Damião. Depois, faça uma oração de seu agrado, pedindo a solução para seu problema.
Para Apresar Casamento.
Quando uma amiga for se casar, escreva o nome do seu amor num papel branco e, ao se aproximar da noiva, sem que ela perceba, grude o papelzinho bem na calda do vestido. Fazendo esta simpatia, o próximo casamento será o seu.
Para se Casar experimente a Oração de Santo Antônio.
SAÚDE
Para aumentar a virilidade masculina
Corte a planta chamada "nó de cachorro" em pedacinhos e coloque dentro de uma garrafa de vinho e após três dias comece a tomar um cálice antes das refeições.
Para impotência crônica
Compre um galo caipira quanto mais velho melhor , e depois de mata-lo,
retire os dois esporões. Raspe bem esses dentro da bebida de suas
preferências e a tome com muita fé. O galo depois de cozido deve ser
saboreado por você.
Para acabar com a esterilidade feminina.
Colocar uma clara de ovo num copo com água e deixar no sereno por uma noite. Na manhã seguinte a mulher deve beber a água em jejum.
Para asma crônica.
Quando sentir uma crise muito forte de Asma fique com a mesma roupa, que está vestindo, por 24 horas. Passada as 24 horas queimar esta roupa bem longe de casa. Não se deve mencionar o fato a ninguém, apesar de que uma pessoa amiga poderá proceder a queima para o doente.
Para acabar com bronquite asmática.
Durante 14 DIAS, a pessoa deve beber em jejum, um copo de leite de égua parida (égua que pariu recentemente). E pode ser qualquer uma.
Para bronquite
Pegar nove folhas de graviola um pedacinho de rabo de uma lagartixa. torrar e fazer um pó. Depois dar em um pouco de chá para a pessoa beber até acabar o pó. Iniciar em uma lua minguante.
Para acabar com o soluço.
Pegue um fiapo da roupa da criança, de preferência vermelho, grude-o na testa da criança soluçante com a saliva da mãe.
Para ter uma feição bonita.
Apare água da chuva e coloque em uma vasilha, lave o rosto durante três dias consecutivos.
Para Acabar com as Espinhas.
Em qualquer Domingo pegar sete moedas e passa-las no rosto. Jogar em água corrente e dizer: "água sagrada que vai para o mar levai as minhas espinhas para nunca mais voltar".
Para Curar Azia
Faça um chá com três folhas de louro e esprema meio limão.
Beba com bastante açúcar.
Para Cólica Menstrual.
Pegue uma raiz de capim-limão, corte ao meio e lave bem. Depois faça um chá com meio litro de água, coe e tome uma xícara. Se você quiser pode colocar açúcar no chá. Faça esta simpatia apenas uma vez a cada ciclo menstrual.
EMAGRECER
Para gorda emagrecer e magra engordar
A gorda numa lua minguante, deve procurar uma pessoa bem magra e perguntar quer comprar minha gordura? Eu vendo. A magra responde, quero. Quanto você quer pela sua gordura? A gorda responde nove centavos porque em nove meses fui gerada e nove é o que eu quero pelo quilo de minha gordura. Quantos quilos você quer? A magra escolhe a quantidade e paga mesmo. A magra pode fazer a mesma simpatia só que ao contrário na lua crescente.
Para emagrecer sem remédio.
Compre uma cabeça de alho de tamanho médio, retire da mesma um dente, corte-o ao meio sem casca e coloque-o num copo com água pela metade. Deixe descansar durante a noite enquanto você dorme. Ao se levantar pela manhã, antes de qualquer coisa deve tomar dois dedos desta água. Depois de um certo tempo você se sentirá mais leve e começará a emagrecer.
Para emagrecer.
Pegue dez folhas de graviola. faça um chá. Tome um copo após as refeições. Quando sentir que esta emagrecendo pare de tomar o chá.
GESTANTES
Para os seios da gestante não deformar
No quinto mês de gestação no primeiro dia da lua nova a noite a gestante tem que partir um coco ao meio raspar bem e colocar uma metade do coco em cima de cada seio, deixando ficar por cinco minutos e em seguida passar um pouco de óleo de amêndoas nos seios. Repetir a simpatia até o dia do parto.
Para evitar que a criança nasça antes do tempo.
Use um pano branco amarrado na cintura nos três primeiros meses de gravidez.
ESTUDOS
Para que os filhos não deixem os estudos
Sem que os filhos vejam, no primeiro dia de aula, acenda sete velas perfumadas para a intenção de cada filho. Quando as velas estiverem queimadas junte os tocos e jogue no mar. de preferência bem distante da praia.
EMPREGO
Para não perder o emprego
Comprar uma figa do tamanho do dedo médio levar para o trabalho e esconde-la onde ninguém a veja. fazer na primeira sexta-feira do mês e dizer o seguinte: Esta figa representa minha segurança neste local. Daqui ninguém há de me tirar sem que eu faça por merecer.
Para não perder o emprego.
Escreva o nome completo do seu chefe num pedaço de papel de pão (feito com miolo de pão) bem pequeno e amassar este papel (fazendo uma bolinha) em seguida colocar no prato de comida e come-lo normalmente. OBS:. Fazer isso só uma vez numa segunda feira.
Para o chefe dar-lhe melhor tratamento.
Coloque em sua mesa um copo com um pouco de água, porém não deixe que ninguém toque no mesmo, no fim do trabalho jogue a água na pia.
Para Firmar-se no trabalho.
Escreva com uma agulha, fazendo furinhos, o seu nome e o do seu chefe numa bonita folha de alface. Em seguida, inclua a folha na salada e a coma, de preferência faça isso numa segunda-feira.
Para Arrumar Emprego.
Às 18 horas, saia no quintal de sua casa, ou num local onde veja o sol, e reze um Pai-Nosso e uma Ave-Maria, pedindo para que a Nossa Senhora da Guia abra os seus caminhos.
LAR
Para conservar a paz em família
Tenha sempre flores dentro de casa, além da beleza natural as flores com sua energia vinda da terra torna os membros da família bem mais calmos
Para manter a paz espiritual em seu lar.
Quando você for a praia meça 7 pés da linha d'água para dentro e aí, olhando para linha do horizonte, recolha aproximadamente 1 Kg desta areia que está por baixo da água. Colhida a areia volte de costas até o seco. Esta areia depois de seca deve ser conservada, em vasilha de vidro, dentro de sua casa, mesmo que seja como uma decoração.
INIMIGOS
Para inimigos tornarem-se amigos
Procure uma estrada (rua) reta e conte 700 passos sem olhar para trás e chame o nome da pessoa. Depois volte pela mesma estrada dizendo: "Fulano ( diga o nome da pessoa) nós somos amigos".
Para um inimigo tornar-se amigo.
Mandar-lhe sete cravos brancos.
SOGRA
Para evitar sogra em casa
A primeira vez que a sogra aparecer em sua casa pegue um par de sapatos de seu uso e os emboque. se a sogra for persistente e, apesar da simpatia voltar sempre a sua casa emboque os sapatos e também um par de chinelos dizendo: "vocês estão muito cansados."
Para sua sogra não lhe incomodar.
Todas as vezes que ela vier lhe visitar, ofereça você mesmo o primeiro alimento que estiver a seu alcance, seja líquido ou massa.
DIVIDAS
Para nos fazer pagarem dinheiro que devem.
Pegar sete pedras de sal grosso, percorrer seis encruzilhadas e a cada encruzilhada deixar uma pedra de sal . Voltar para casa com a última na mão, escrever o nome do devedor em um papel branco, colocar a pedra em cima fazer pedido às Santas Almas Benditas. Tão logo consiga a graça, acender sete velas em uma igreja em agradecimento.
Para Receber Dinheiro.
Pegue uma espiga de milho bem bonita, de preferência, com palha. Em seguida, tire a palha, escreva o nome da pessoa que lhe deve em um pedaço de papel e amarre-o na espiga. Em seguida, pendure-a bem acima de uma porta de sua casa e aguarde o resultado.
DINHEIRO
Para ter Sempre Dinheiro
Coloque três moedas de qualquer valor e sete grãos de milho em cada canto de sua casa e deixe lá por quanto tempo achar necessário.
Para ter O bolso sempre cheio
Tire da sua carteira uma nota de qualquer valor e coloque-a em um prato. Despeje açúcar e deixe uma moeda sobre a nota. Em seguida, acenda uma vela amarela e reze três Pai-Nossos e três Ave-Marias. Depois, diga: "Não me faltará dinheiro, muito pelo contrário, sobrará. Prometo ajudar quem necessitar".
Para Gastar Menos.
Na última sexta-feira de qualquer mês, logo que acordar, esquente uma bacia de água e coloque um pouco de arroz. Tome um banho e, depois, se enxágüe com esta com esta água, começando do pescoço para baixo. Em seguida, vista roupas limpas e claras.
OUTROS
Para não fumar mais
Pegue sete pontas de cigarro que fumou durante o dia. Juntar tudo e colocar num saquinho de papel junto com um punhado de sal e jogar em água corrente, de preferência um rio e dizer: "Assim como a água corre e não volta eu quero que essa água leve meu vício e ele não volte" fazer isso três dias.
Para amiga que ficar interessada no seu marido.
A primeira vez que esta "amiga da onça" for novamente a sua casa, espalhe talco a partir da porta da entrada para ver bem o rastro dela. Quando ela sair apague, com seu pé esquerdo sobre um pano branco, todas as marcas que ela deixou ao entrar em sua casa.
Para apressar o crescimento do cabelo.
Colocar uma mecha do próprio cabelo num olho de bananeira.

SIMPATIAS PARA CURAR DOENÇAS
--------------------------------------------------------------------------------------------------------
• Quando uma criança está com coqueluche, é bom que uma vizinha, nascida em janeiro e em estado interessante, venha acudir o doente depois da meia-noite. Deve ela dizer todas as vezes que a criança perder o fôlego:
Tosse violenta,
tosse sem fim,
vai-te arrebenta
lá nos confins.
• Quem quiser sarar de mau cheiro nas axilas, deve comprar um lencinho branco e virgem, amarrar numa das suas pontas um tostão, ir a uma encruzilhada, esfregar o lenço nos sovacos e atirá-lo no meio da estrada. Quem pegar o lenço leva também o bodum (o cheiro forte).
• Quem sofre de epilepsia precisa beber, em seis dias seguidos, uma xícara de cachaça, onde teria ficado de molho, durante uma semana, o umbigo de um recém-nascido.
• Cura-se bêbado inveterado dando-lhe um ovo de coruja mal assado e vinho misturados a gotas de suor de cavalo.
• Cortar as unhas na segunda-feira evita dor de dentes. Às sextas-feiras evita nevralgias e unheiros.
• Para evitar futuras dores de dentes, ao escurecer, quando o sabiá piar, dar três cuspidas para o lado direito e três para o lado esquerdo.
• Para enfermidades no peito, passar sangue de gato preto ou testículos de porco.
• Colocar uma cruz feita de palha de milho na cabeça de quem deita sangue pelo nariz faz a hemorragia estancar imediatamente.
• Criança que sofre de ataques de lombriga deve usar um "colar de alho" ou de "olho de cabra".
• Para curar o vício de urinar na cama, fazer a criança sentar num formigueiro.
• Para ter olhos grandes, brilhantes e bonitos, esfregue olhos de vaga-lumes na criança, diante de um espelho sem muita claridade. Se o trabalho não for bem feito, a criança pode perder "para sempre a vista".
• Para curar eczema faça o seguinte: Numa sexta-feira, antes do sol nascer, põe-se no meio do quintal uma bacia cheia d’água na qual, ao meio-dia em ponto, o doente lava o rosto ou outra parte afetada.
• Para curar dor de ouvidos, passar por dentro das orelhas o rabo de um gato preto. O doente deve estar em jejum e o tratamento precisa ser repetido três vezes.
• Para curar dor de ouvido, passar por dentro das orelhas pó de chocalho de cascavel
• Cura-se íngua, colocando-se no bolso da calça do lado em que ela estiver, dentro de um saquinho de pano branco, três grãos de sal grosso.
• Para icterícia, chá de grilo.
• Quando os pés ficam adormecidos, traçar sobre eles uma cruz com saliva.
• Para inflamação na gengiva, passar crista de galo, após ser extirpada do galináceo vivo.
• Para hidrofobia, chá de penas de urubu.
• Cura-se a asma, comendo, com um pouco de açúcar, uma lesma depois de esmagada e fervida.
• Quando se tem um terçol, chega-se a um companheiro e, com a mão, faz-se várias vezes o gesto de como quem passa o incômodo para o olho do outro. Diz-se: "passe pra você, passe pra você…"
• Evita-se câimbra, colocando-se um pedaço de aço sob o travesseiro.
• Para feridas brabas, aplicar sobre elas um sapo aberto ao meio.
• Raspa de dente de jacaré, tomado como chá, cura qualquer dor.
• Para acabar com os problemas de coluna: basta colocar um pau de cana, do tamanho de sua altura, debaixo da cama.
• Para a cura da maleita, andar com um osso de defunto pendurado no pescoço.
• Quando cai um dente, deve-se jogá-lo no telhado. Nasce outro.
• Para dores nos rins, chá de saco de bode...
SIMPATIAS
-------------------------------------------------------------------------------------------------------
• Quando se perde alguma coisa e não se consegue encontrar, toma-se uma palha de milho e damos-se nela três nós, com o que se amarra o diabo, e o objeto perdido aparecerá. Mas, depois de encontrá-lo não se deve esquecer-se de desmanchar os nós, se não tudo de ruim acontecerá na casa.
• Para a moscas mudarem de sua casa, faça em jejum, e, em qualquer sexta-feira pela manhã, o seguinte pedido:
Moscas malvadas,
da sexta pro sábado
estejam mudadas.
• Quando uma visita está demorando a ir-se embora e começa a aborrecer joga-se um punhado de sal no fogo. A visita vai-se embora logo.
• Para emagrecer, amarrar na cintura, por baixo das roupas, um cordão bem fininho.
• Queimar chifre de boi e casca de coco no canto da casa, à noite, espanta o capeta.
• Pôr um chifre de boi estrepado na ponta de um pau, no terreiro, espanta o capeta.
• Deve-se usar um galho de pinhão roxo dentro da casa para evitar mau-olhado.
SUPERSTIÇÕES E CRENDICES
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
• Dois dias antes de se encontrar com a moça desejada, coloque um vaga-lume numa caixa de fósforos, e na hora de fechar prende ai a ponta de um lenço. No dia do encontro, sem que a moça veja, trace três cruzes no ar, atrás dela, com esse lenço. A moça fica perdidamente apaixonada.
• Deixar alguém morrer sem vela na mão, a alma fica no escuro, e o demônio leva a alma para as trevas do inferno.
• Tirar leite de vaca ou de cabra na Sexta-Feira Santa é pecado. O leite ao sair do úbere da vaca, ou da cabra, vira sangue; e o animal fica inutilizado porque nunca mais se pode ordenhá-lo.
• Quando míngua a lua
Não comece coisa alguma.
• Deixar tesoura aberta é sinal de morte.
• Fazer a barba depois da comida produz congestão.
• Se a primeira visita do dia 1º de janeiro for um homem, ela trará felicidade para o ano todo.
• Para atrair dinheiro, usar uma peça qualquer do vestuário na cor amarela, essa cor representa o poder do ouro.
• Não se deve matar galinha na Sexta-Feira Santa. Quem o fizer, ficará com o braço com que torcer o pescoço da galinha, paralítico, como castigo.
• Se duas pessoas enxugarem as mãos, ao mesmo tempo, na mesma toalha ficarão inimigas.
• Andar de costas. A mãe morre.
• Dar e depois tirar deixa a pessoa corcunda ou aleijada.
• Trabalho em dia de domingo não vai para frente.
• Não se deve pregar novamente um botão que cai de qualquer peça do vestuário, porque dá azar.
• Cuspir no fogo seca o cuspe para sempre.
• Quando se empresta um canivete deve-se devolvê-lo aberto para não haver briga.
• Beber água com o rosto voltado para o sol. Deixa a boca torta.
• Colocar uma nota de dinheiro dentro do sapato atrai riqueza.
• Segundo a crença de nossos sertanejos, a figueira é planta do diabo. As sextas-feiras não se deve passar por baixo de figueiras. É tido como certo que nas figueiras, nesse dia da semana, há reunião de demônios que ali fazem suas orgias.
• Criança que morre sem ser batizada vira serpente.
• Não presta saltar por cima de criança: ela não crescerá mais.
• Quando aparecem manchas brancas nas unhas: vai se ganhar dinheiro.
• Pôr o chapéu em cima da cama traz azar.
• Vaga-Lume dentro de casa impede o leite de coalhar.
• Mês de agosto não presta pra fazê negócio
• Varrer a casa à noite causa problemas financeiros ao lar.
• Não tenha coruja em casa porque é ave agourenta.
• Presente de lenço desfaz as amizades.
• Acender muitas velas numa mesa ou numa sala chama defunto e atrai a morte.
• Coser roupa no corpo de pessoa viva atrai a morte.
• Quando o pedaço de pão cai no chão, não se deve apanhá-lo mais: pertence às almas. A não ser que lhe dê um beijo.
• Quem pisa em rabo de gato não acha casamento por sete anos.
• Pôr o chapéu em cima da cama traz azar.
• Mulher que está amamentando não deve visitar pessoa mordida por cobra. Se o fizer a pessoa morrerá.
• Viajar ou fazer mudança em sexta-feira dá azar de toda a espécie.
• Passar por baixo de escada dá azar e atrai desgraças.
• Quando está ventando muito forte é que o diabo está zangado.
• Quando se vê uma pessoa muito preguiçosa, é costume se dizer: Coitado, aquele ali o diabo cruzou os braços.
• Quando a porta bate forte, após a nossa saída ou entrada em casa, foi o diabo que a fechou.
• Passar a vassoura, ao varrer a casa, nos pés de moça solteira, atrapalha o noivado ou casamento.
• Não se deve passar a ferro as costas da camisa de um homem: este se tornará desmoralizado, sem-vergonha etc.
• Colocar a vassoura atrás da porta, de cabeça pra baixo, espanta as visitas.
• Guardar espelho quebrado atrai desgraças, dá azar.
• Apontar estrelas com o dedo faz nascer berruga na ponta do dedo.
• Quando desaparece uma coisa qualquer, foi o diabo que levou. O jeito é esperar, porque quando ele não quiser mais, devolve.
• Saltar da cama, de manhã, com o pé esquerdo atrapalha a vida durante o dia todo.
• Não presta comer cabeça de galinha: faz perder o juízo.
• Casar no mês de agosto é casamento infeliz, porque agosto traz desgosto.
• Redemoinho de vento é diabo que está dançando. E se no redemoinho entrarmos, o diabo nos carrega.
• Perder a aliança do casamento deixa a pessoa viúva ou viúvo.
• Matar gato atrasa a vida de quem o matou por sete anos.
• Marcado o dia do casamento não devem os noivos comer mais qualquer coisa na própria panela em que o petisco foi feito, a fim de que não chova no dia do enlace.
• Colocar criança de colo, que ainda não fala, diante do espelho faz com que ela custe a falar.
• Nas sextas-feiras, ao nos levantarmos, se virmos uma pessoa preta, o diabo vai nos atentar o dia inteiro.
• Deixar chinelo emborcado no meio da casa dá azar.
• Coloque vaga-lumes sob um copo, e na manhã seguinte encontrará uma moeda junto deles.
• Borboleta preta é sinal de que algo de mal vai acontecer.
• Dormir com os pés para a porta da rua agoura morte.
• Duas pessoas juntas lavarem as mãos ao mesmo tempo provoca afastamento e desunião.
• Menino que brinca com fogo urina na cama.
• Não construa casa em local onde caiu raio. O lugar em que cai raio é lugar maldito.

BANHOS E SIMPATIAS

Você deve tomar este banho quando estiver muito irritado ou extremamente desanimado.

- 3 galhos de arruda
- 3 galhos de guiné
- 3 galhos de alecrim
- 1 espada de São Jorge
- 1 folha de comigo-ninguém-pode
- fumo de corda
- palha de alho

Pegue um punhado de cada erva e faça um chá com elas. Coe numa jarra e após tomar um banho normal, jogue o chá do ombro pra baixo.

BANHO DAS 7 ÁGUAS PARA DEFESA

• 1 copo de água do mar;
• 1 copo de água do rio;
• 1 copo de água do lago;

• 1 copo de água da cachoeira;
• 1 copo de água da chuva;
• 1 copo de água da bica;
• 1 copo de água da torneira.

Modo de Preparo:
1- Ferva tudo durante 3 minutos.
2- Jogue tudo, inclusive na cabeça.

Faça no primeiro dia do ano ou uma vez por mês.

BANHO DE ERVAS E FUNÇÕES DE CADA UMA

Para fazer um banho de ervas, devemos olhar a grande lista de ervas e suas propriedades que segue abaixo e escolher aquelas que se adequadam à nossa situação.

Depois, pegue um punhado de cada erva e faça um chá com elas.

Coe numa jarra e após tomar um banho normal, jogue o chá do ombro pra baixo. As ervas podem ser misturadas e o resultado será melhor se usado número ímpar de ervas.

O Sal grosso pode ser usado como banho de limpeza mas é preciso que se tome um banho de ervas logo após.

As sobras das ervas devem ser colocadas em um jardim.

Relação de ervas e suas propriedades:

1. Arnica - afasta a negatividade
2. Abre Caminho – novas forças
3. Açúcar - aceitação
4. Alho (palha) - proteção
5. Alecrim – clareza mental
6. Alpiste – prosperidade
7. Arruda – proteção
8. Anis Estrelado – aumenta a auto-estima
9. Água-de-arroz – calmante
10. Água-marinha (planta) – limpeza
11. Alfazema - mudança

12. Bulbo de cebolinha – tira o cansaço

13. Comigo-ninguém-pode – defesa
14. Camomila – limpeza (bactericida)
15. Canela - limpeza, força e prosperidade
16. Cravo da Índia – estimulante
17. Crizântemo branco – calmante
18. Crista-de-Galo (sementes) – calmante (hipertensão)
19. Contas de Rosário – concentração
20. Cenoura (folhas) – fraqueza
21. Dente-de-Leão – tristeza e anti-tóxico
22. Erva doce – boas energias
23. Espada de São Jorge – proteção
24. Folha de Pinheiro – limpeza
25. Folhas de Pêssego – dissolve densidades acumuladas
26. Folhas de Limão – corta energias negativas
27. Folhas de Manga – prosperidade
28. Folhas de Louro – prosperidade
29. Fumo - proteção
30. Flor de sabugueiro – calmante
31. Guiné - proteção e força
32. Girassol (sementes) - acelera as mudanças

33. Guaraná - aumenta as energias
34. Hortelã - aceitação
35. Inhame - força e limpeza
36. Levante - força, melhorar a auto-estima
37. Losna - corta a negatividade (raivas)
38. Macela - calmante (bom para insônia)
39. Manjericão - equilíbrio, renova as células do organismo
40. Pitanga (folhas) – melhora a circulação
41. Rosas brancas – limpeza
42. Rosas vermelhas – energia
43. Sementes de tangerina – para dores na coluna
44. Sálvia - rejuvenecimento

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A INFLUÊNCIA AFRICANA NOS RITIMOS LATINOS


A música Latina é o produto de uma cultura que combinou influências da Europa, África e dos povos indígenas da América Latina, assim como dos seus vizinhos Norte-Americanos. Historicamente a música e a cultura Latinas sofreram uma proeminente intervenção das culturas indígenas Africanas, atribuindo às mesmas características de fluidez nessa mistura cultural. Os importantes gêneros da Música Latina como os Cubanos Son, Danzón, Mambo e Bolero, Samba Brasileiro, o Tango Argentino, a Cúmbia Colombiana, a Bomba e a Plena Porto-riquenhas, e o Merengue Dominicano possuem todos uma qualidade rítmica e tonal que deriva da África e suas raízes indígenas. Essas tendências rítmicas e harmônicas compõem as principais distinções sa música Latina para a Européia e a Norte-Americana.

Apesar da mais importante (provavelmente) e internacionalmente reconhecida música Latina no início do século vinte ter sido o Tango, a música que dominou o cenário Latino restante foi a Afro-Cubana. O contexto da música Afro-Cubana é o núcleo da migração das formas culturais Africanas para o Caribe, abrindo espaço para o surgimento de gêneros como o Merengue, Cúmbia e o Samba. A música Afro-Cubana é o gênero mais desenvolvido dentre os que a indústria denomina: Tropical. É também a mais reconhecida devido às várias formas de dança envolvidas, sua influência no Jazz Norte-Americano, sua transformação no que hoje chamamos de Salsa, e acima de tudo, pela introdução da Clave - padrão rítmico de cinco tempos que define de uma forma geral a compreensão da música Latina como ela é.

A importância central de Cuba à música Latina deve-se muito à sua localização geográfica, que a tornou uma das principais estações marítimas para todos os tipos de viagens e comércios dos séculos XVI e XVII. As maiores cidades, como Havana e Santiago, eram consideradas verdadeiros centros da cultura Hispânica no Caribe, que absorviam e contextualizavam a música da Espanha (Andaluzia) e de cidades da Europa como Paris e Nápoles. Sob domínio Espanhol nos séculos XVI e XVII, Nápoles foi o berço da Ópera Bufa - grande influência na música Cubana no século XIX.

Combinando instrumentos musicais Europeus como violão, bandolim e alaúde, e tambores Iorubas como o batá, utilizado em cerimônias religiosas, os Cubanos criaram o tres, um pequeno violão com três conjuntos de cordas duplas; o timbale, o bongô e as congas; assim como os bastões da clave utilizados para manter o tempo de marcação. À medida que Cuba avançava pelo século XIX, instrumentos de corda, flautas e pianos importados da Europa e Estados Unidos começavam a desempenhar um papel cada vez mais importante na música. A batida Afro-Cubana é um arranjo complexo de vários ritmos, derivados de diferentes culturas Africanas, em sua maioria Yoruba e Congolesa. A percussão Africana encontrada nas raízes da música Afro-Cubana é em parte uma forma de comunicação, uma invocação religiosa a um conjunto de Deuses Africanos denominados Orixás. Religiões mundanas da África Ocidental e Central foram trazidas para o Novo Mundo através da escravidão, começando em Cuba no início do século XIX. Os Yorubas trouxeram um complexo sistema de crenças e práticas religiosas que incorporavam rituais de dança e tambores.

SanteriaA Santeria era (e ainda é) uma forma dos Yorubas adorarem seus deuses "disfarçando-os" na identidade de Santos Católicos, como: Xango » Sta. Bárbara | Elegguá » Sto. Antônio. Nos rituais de Santeria (chamados de Bembé) os orixás são chamados para uma espécie de "possessão" - o que vulgarmente chamam de "baixar o santo". Durante as Bembés, músicos/sacerdotes, empunhando seus arrasadores tambores Batá (bem como outros instrumentos que até hoje não são revelados aos descrentes), criavam um delírio induzido por transe que perdurava por horas. Rituais como esses, praticados no início do processo de escravidão no Novo Mundo são ainda bastante comuns em Cuba. As Rumbas derivaram de rituais da Santeria, e apesar de bastante similares, não contam com a mesma função religiosa. Os Orixás são louvados, e a importância dos tambores ainda permanece, mas essa celebração não é exclusiva aos iniciados. As danças presentes nessas festas são igualmente chamadas de Rumbas, e possuem estilos específicos como: Guaguancó | Columbia | Yambú. O Guaguancó se tornaria a forma mais popular de rumba, e contém uma sequência de pergunta-resposta entre dois vocalistas, um coro e um segmento de dança onde um casal (homem e mulher) é rodeado por um círculo de outros dançarinos. O homem rodopia seu corpo imitando um galo que tenta fecundar uma galinha (representada pela mulher/parceira), num belíssimo ritual de cortejo e acasalamento. Na Columbia há apenas um dançarino que executa movimentos rítmicos, fortes e aparentemente agressivos, similares ao da Capoeira. O Yambú conta uma história, com dois dançarinos atuando como as personagens desse enredo, e normalmente utiliza a forma de décima (métrica poética de composição herdada da Espanha -

SANTERIA

Santeria (literalmente, caminhos dos santos - os termos preferidos entre praticantes incluem Lukumi e Regla de Ocha) é um conjunto de sistemas religiosos relacionados que funde crenças católicas com a religião tradicional Iorubá, praticada por escravos e seus descendentes em Cuba, no Brasil (onde o candomblé apresenta semelhanças com a santeria), em Porto Rico, na República Dominicana, no Panamá e em centros de população latino-americana nos Estados Unidos como Florida, Nova York, e Califórnia. "Santeria" significa os "caminhos dos santos", originalmente um termo pejorativo aplicado pelos espanhóis para ridicularizar a devoção excessiva dos seguidores aos santos e à negligência de Deus. Os proprietários cristãos dos escravos não permitiram que praticassem suas várias religiões animistas da África Ocidental. Os escravos encontraram uma maneira de contornar concluindo que os santos cristãos eram manifestações simplesmente diferentes de seus vários deuses. Os proprietários pensaram que seus escravos tinham se tornados bons cristãos e elogiavam os santos, quando na realidade continuavam suas práticas tradicionais...

O ritual de SANTERIA é altamente secreto e transmitido oral primordialmente. As práticas conhecidas incluem sacrifício animal, dança extática, e invocações cantadas aos espíritos. As galinhas são a forma mais popular de sacrifício; seu sangue é oferecido aos orixás, ou a poucas divindades do guardião, que correspondem aos santos cristãos. A música do tambor, atabaque e dança são usadas para produzir um estado do transe nos participantes, que podem se tornar possuídos por um orixá e falar com a voz dos orixás. Os antepassados são tidos em alta estima na Santeria. O deus é consultado como Olorun, ou o "dono do céu" e Olodumaré. Até a década de 30 era comum ouvir falar de sacríficios humanos em cultos de Santeria, porém não é um fato histórico.

Muitos ativistas de direitos dos animais fazem exame da prática de SANTERIA de sacrifício animal, declarando que é cruel. Os seguidores de SANTERIA alegam que as matanças são conduzidas da mesma maneira que animais são abatidos para consumo e isto não é necessariamente sádico. Além disso, o animal é cozinhado e comido mais tarde.

Em 1993, a Corte Suprema dos Estados Unidos estabeleceu que leis de crueldade do animal dirigidas especificamente contra a SANTERIA eram inconstitucionais, e a prática não viu nenhum desafio legal significativo desde então.

O VODÚ


O vodu ou vudu teve origem na África, foi trazido pelos escravos e para sobreviver, incorporou elementos da cultura dos dominadores, como o batismo católico. A religião tornou-se oficial no Haiti.

É uma religião que cultua os antepassados e entidades conhecidas como loas. O vodu é parecido com o candomblé.
Os rituais do vodu são marcados pela música, a dança e muita comida. Quem conduz o ritual, é um líder homem (hougan) ou uma líder mulher (mambo).

Na cerimônia, os participantes entram em transe e incorporam os loas (existem os bons e maus) e, além disso, eles comem animais sacrificados.
A religião já foi marginalizada pelos EUA, pois a mesma, é voltada à magia negra, fizeram isso como forma de reprimir a religiosidade dos negros.
Desde 2003, vodu é reconhecido formalmente pelo governo como uma religião legítima no país.

No Brasil, a mesma matriz religiosa, trazida pelos negros da África Ocidental, misturou-se com outras práticas religiosas, sobretudo o catolicismo que ganhou expressões na Bahia, que foi chamada de candomblé jeje e no Maranhão e Amazonas foi batizado de tambor de mina. O vodu influenciou a cultura brasileira.

A adoração no voduísmo



Como em muitas religiões, o vodu também possui um templo. Mas o que caracteriza o santuário é uma coluna
chamada poteau-mitan. Localizada no centro do templo, essa coluna é considerada sagrada pelos seguidores e
é em sua volta que as cerimônias de comunicação com as divindades são realizadas. Ao redor da poteau
encontram-se desenhos decorativos chamados vevers. São representações heliográficas de diversas
entidades adoradas no vodu. Aliás, entidades é que não faltam no vodu, que possui um grande panteão.
Os nomes das divindades se alteram, dependendo da região onde o ritual é praticado, mas a maioria dos adeptos
dessa prática considera que o panteão veio do Oeste africano. As entidades desses panteões, por muitas vezes,
são consideradas pelos adeptos como espíritos de pessoas que já morreram, homens que tiveram importância
dentro da comunidade religiosa, príncipes ou sacerdotes. Esses espíritos levam o nome de loas, e podem ser
classificados em entidades de dois grupos:
Rada:: entidades transmitidas por Daomé.
Petros : entidades que, ao longo do tempo, infiltraram-se na prática religiosa vodu.
Segundo o vudu, as manifestações dos grupos petros e rada têm personalidades e sensibilidades
definidas e procuram sempre seguir uma família específica de adeptos. Outras divindades são públicas,
manifestando-se em qualquer pessoa.
Hungans e mambos
A maioria das religiões possui líderes que conduzem seus cultos e rituais. No vudu isso também existe,
eles são conhecidos por hungans. A mulher também tem a sua participação, porém, a terminologia a ela
conferida é mambo.
Existem algumas informações que apontam o voduísmo como uma religião matriarcal, na qual a mambo
é conhecida também como rainha, porém, é o hungan que preside o hunfort, o santuário religioso.
O sacerdote vodu possui várias posições: atua como curandeiro, adivinho e exorcista. Nas comunidades em que
se observa a falta do sacerdote a mulher toma a frente, sendo considerada a maior autoridade religiosa

Cerimoniais vudu
Geralmente, as cerimônias são realizadas no período noturno. Fazem parte do ritual: bebidas de rum, frutas
e jarros de barros sangue,cádaver,cranios. As bebidas e comidas são erguidas e oferecidas aos loas, para invocá-los e entidades vudu. No intuito
de alegrar essas entidades, os voduístas lhes oferecem também sacrifícios de aves, porcos, galinhas,
bodes e afins. Após as oferendas com danças, os loas possuem os corpos de seus súditos. É interessante
que nas possessões os indivíduos não possuem consciência daquilo que fazem e, conseqüentemente,
não se lembram de nada após o término do ritual.
No vodu, mais ou menos como ocorre na Umbanda, as danças em volta da ponteau-mitan são de suma
importância, pois servem para se obter a espiritualidade: as pessoas que envolvem com a dança são
mais rapidamente possuídas. Para cada divindade existe um tipo de música, instrumento e ritmos
específicos, segundo o gosto de cada loa, que exige que tudo seja purificado e consagrado para o
ritual. Na umbanda, os atabaques também são consagrados para fazer que os orixás de Aruanda e
Orum se manifestem.
As serpentes também fazem parte de muitas cerimoniais no vudu. No ritual chamado mambo, o réptil é retirado
de um cesto e posto bem próximo do rosto do Reidovudu que, ao tocar no animal, recebe, supostamente,
visão especial e poderes sobrenaturais.
Segundo o vudu, os primeiros homens criados eram cegos e foi justamente as serpente que conferiu
visão à espécie humana

Boneco vudu
Sem dúvida, o boneco vudu é o primeiro elemento que vem à mente dos leigos quando se fala em voduísmo.
Tal objeto é empregado para invocar os poderes dos deuses do vudu e recebe o nome de fetiche, que
significa feitiço. O fetiche é confeccionado por quem irá realizar o trabalho de magia e, enquanto é feito, a
pessoa tem de mentalizar os objetivos que quer alcançar com o ritual e “transmitir” sua energia ao boneco.
O fetiche deve ser feito com a semelhança anatômica de uma pessoa: cabeça, tronco e membros.
Partes indispensáveis para a “eficácia” da magia são os órgãos genitais masculinos ou femininos. O
boneco precisa ser batizado com o nome da pessoa que irá representar e, geralmente, é feito de
massa de modelar, nunca de pano ou outro material.
Segundo o Reidovudu, tais bonecos são feitos para realizar o bem, para se alcançar prosperidade e
curas. O que pessoa precisa fazer é perfurá-los com espetos ou alfinetes. Mas na prática as intenções
nem sempre são essas.

Vudu Bruxaria vem do continente Africano e é extremamente letal. Nos últimos anos, ele se espalhou para outras partes do mundo e está sendo misturado com outras formas de magia negra para prejudicar e matar pessoas certo procedimento se torna altamente efetivo para capturar à almas de uma pessoa e a obrigando as nos dar tudo que queremos amor dinheiro sexo fidelidade não importa qual seja o seu problema o vudu resolve.

As roupas, cabelos, unhas e imagens são usados para fazer um boneco que lembra a vítima, a área do coração da boneca é mantida aberta para o ritual final. uma área do coração da boneca é mantida aberta para o ritual final. Um ritual é realizado e um coração é retirado de um organismo de animais vivos, enquanto ele está vibrando e colocado na área do coração da boneca, neste momento a boneca é infundida com a vida de ligação da boneca com a vítima com uma corda invisível psíquica. procedimento se torna altamente efetivo para capturar à almas de uma pessoa e a obrigando as nos dar tudo que queremos amor dinheiro sexo fidelidade não importa qual seja o seu problema o vudu resolve.

Um homem com duas almas
Os haitianos praticantes do vodu acreditam que o homem possui duas almas:
Gros bon ange: cuja tradução é: “grande anjo bom”. Essa alma, segundo acreditam os haitianos, tem a
capacidade de sair do corpo enquanto a pessoa dorme. E, se não retornar, a pessoa morre.
Petit bon ange: traduzido quer dizer “pequeno anjo bom”. Essa alma, segundo crêem, proteger e guiar o
adepto. Quando a pessoa morre, ela permanece por alguns dias guardando o corpo. Somente após um
período de nove dias, contando a partir do sepultamento, é realizado um ritual para afastá-la.
Como a reencarnação faz parte da crença vodu, seus praticantes acreditam que a petit bon ange se
transforma em algum objeto ou animal, geralmente uma grande serpente. Após a transformação, se aos
rituais de sacrifícios e cerimônias, sob a responsabilidade dos parentes, forem negligenciados, a vingança
da petit bon ange se volta contra eles.

Postagens populares